Afinal, o que é o cacoete e qual a origem desse problema?

4 minutos para ler

Corriqueiramente caracterizado de forma exagerada na mídia, o cacoete é um problema que merece a atenção adequada. Pode surgir como reflexo de um problema já existente ou ser por si próprio o sintoma de uma doença mental.

O cacoete costuma surgir na infância e, em muitos casos, desaparece sozinho até a chegada da adolescência. O cacoete costuma surgir na infância e, em muitos casos, desaparece sozinho até a chegada da adolescência. Quando isso não acontece, transforma-se em um quadro crônico que requer mais atenção. 

A informação é uma poderosa aliada da saúde. Ao conhecer as características dos cacoetes, você poderá saber a melhor forma de lidar com eles se ocorrerem com você ou com um membro da família. 

Neste artigo, você conhecerá tudo o que precisa saber sobre o cacoete, seus principais causadores e como é o tratamento desse problema. Confira!

O que é o cacoete?

Também conhecido como tique nervoso, o cacoete consiste em uma série de comportamentos repetitivos sem contexto mas com uma forte causa psicológica. Na maioria das vezes, são executados sem que a própria pessoa perceba o que está fazendo.

São diversos cacoetes que podem se manifestar como: fazer caretas, pigarrear, mexer os ombros, piscar os olhos de uma forma errática, entre outros comportamentos considerados atípicos. O traço que caracteriza o cacoete é o fato de ocorrer de forma involuntária.

Existe um espectro de condições associadas a cacoetes, indo de casos mais brandos até a Síndrome de Tourette. No caso dessa doença, há a ocorrência de múltiplos tiques paralelos, tanto motores quanto sonoros.

Quais são os principais motivos que levam ao cacoete?

Ainda não foi possível detectar precisamente o que leva os pacientes a sofrerem com problemas de cacoetes, algo que pode significar até a combinação de múltiplos fatores. O que se sabe é que pode se manifestar como reflexo de outros problemas preexistentes, tanto físicos quanto mentais.

Veja a seguir alguns dos motivos que podem causar cacoete:

  • abuso de drogas;
  • ansiedade;
  • estresse;
  • cansaço;
  • traumatismo craniano;
  • doenças, como paralisia cerebral, doença de Huntington e de Wilson.

Como ficou bem claro, o cacoete pode ser causado por uma série de motivos bem diferentes entre si. Dessa forma, é importante contar com um acompanhamento psicológico competente que seja capaz de detectar as raízes do problema e atacá-las diretamente.

Existem tratamentos para o cacoete?

Antes de falar sobre tratamentos, é importante lembrar que muitas pessoas optam por viver com cacoetes, já que consideram que eles causam pouco impacto em sua rotina diária. . No entanto, quem tem tiques mais severos que chegam a causar irritação e embaraço em situações sociais pode buscar soluções de tratamento para a atenuação ou remissão dos tiques.

O tratamento para o cacoete geralmente envolve a administração de medicações que podem ser ansiolíticos, antidepressivos ou  neurolépticos  Além disso, é recomendado o uso da psicoterapia para tratar as origens causadoras do problema. Em certos casos, se o paciente não consegue eliminar completamente o tique nervoso, é capaz de substituí-lo por outro que seja menos intrusivo. 

A ocorrência de cacoete não deve causar preocupação severa. Como foi possível ver, trata-se de um problema que apresenta tratamento quando diagnosticado adequadamente. Por mais que seja algo comum, quem não se sente confortável com um tique nervoso pode buscar soluções que se encaixem em suas necessidades.

Quer saber mais sobre os sinais que o corpo manda sobre a própria saúde? Descubra agora mesmo no blog quais são os sintomas de esgotamento mental.

Dra Karine Cunha

Sobre

O blog Dra Karine Cunha oferece os melhores conteúdos dedicados à saúde mental.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Share This