Higiene do sono: você sabe o que é essa técnica e seus benefícios?

4 minutos para ler

Dormir bem não é um luxo, é uma necessidade. E podemos dizer que também tem sido, cada vez mais, uma raridade, considerando a quantidade de pessoas que dormem mal ou em quantidade insuficiente.

Mas não é por estar se tornando comum que esse mal hábito deve ser ignorado. Muito pelo contrário! Trabalhar a higiene do sono vai garantir os momentos de descanso e restauração tão naturais e necessários para o corpo e a mente.

Afinal, você sabia que dormir é uma das atividades mais importantes da nossa vida? Além de atuar na capacidade de aprendizado e memória, o sono influencia a pressão arterial, frequência cardíaca e níveis de glicose.

Quer melhorar a qualidade do seu sono e, consequentemente, da sua vida? Conheça a higiene do sono!

O que é a higiene do sono?

Trata-se de uma técnica que ensina as pessoas a evitarem os fatores que prejudicam o sono, sejam eles ambientais ou externos. Atualmente, ela é considerada uma intervenção psicoeducacional, que deve ser realizada a partir das recomendações de um profissional especializado, como um psiquiatra.

Em poucas palavras, a higiene do sono é uma mudança dos hábitos com o objetivo de encontrar uma indução e uma qualidade do sono melhores.

Quais são as principais práticas da higiene do sono?

Como dito, essa técnica precisa ser realizada com o acompanhamento de um profissional, tendo em vista que é preciso conhecer o histórico e o estilo de vida do paciente, para que as melhores intervenções sejam feitas.

Além disso, é preciso estar atento ao fato de que essa higiene não vai funcionar para as pessoas que sofrem de distúrbios do sono ou outros problemas de saúde, como insônia crônica, sonolência excessiva diurna ou, até mesmo, em casos de extrema idade — quando o sono realmente sofre alterações significativas.

Entre as práticas mais comuns estão:

  • manter os mesmos horários para dormir e acordar, mesmo nos finais de semana;
  • desconectar-se completamente antes de se deitar, deixando celulares e eletrônicos fora do quarto;
  • tomar um banho quente, um chá ou leite morno, para ajudar a relaxar;
  • fazer refeições mais leves durante a noite, mas ficar atento para não dormir com fome;
  • manter uma temperatura agradável no quarto, para que o calor ou o frio não o desperte;
  • fazer atividades físicas com regularidade e, de preferência, longe do período da noite.

Alguns maus hábitos também devem ser evitados, como:

  • evitar o consumo de álcool e drogas, além da ingestão de estimulantes perto da hora de dormir;
  • ficar muito tempo na cama: assim que despertar, levante-se com animação;
  • levar preocupações para a cama — leve seus problemas para o terapeuta, não para o travesseiro;

Também é indicado que você conheça as necessidades do seu corpo para oferecer a si mesmo um sono realmente restaurador: observe por alguns dias quantas horas você precisa dormir para se sentir energizado. Na maioria dos adultos a necessidade varia entre 6 e 8 horas diárias.

Outro fator é que o nosso corpo foi feito para descansar durante a noite e manter-se em atividade durante o dia. Ou seja, acordar cedo é melhor do que dormir tarde. Respeite o seu ciclo circadiano e troque o seu horário de dormir: em vez de descansar entre 00:00 e 08:00 por exemplo, durma entre 22:00 e 06:00.

A higiene do sono é realmente eficaz quando realizada da maneira correta e acompanhada por um profissional. Respeite o seu corpo e se presenteie com esses novos hábitos. Em poucas semanas, você sentirá a diferença!

Prosseguindo com assunto, veja se vale a pena o uso da melatonina para dormir.

Dra Karine Cunha

Sobre

O blog Dra Karine Cunha oferece os melhores conteúdos dedicados à saúde mental.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Share This