Psiquiatria e psicologia: entenda as principais diferenças!

3 minutos para ler

Existem muitas profissões que parecem ser semelhantes entre si, mas que guardam diferenças profundas. A área mental ou neurológica de um indivíduo pode ser trabalhada por dois profissionais diferentes, mas semelhantes: o psiquiatra e o psicólogo.

Neste texto, mostraremos a diferença entre psiquiatria e psicologia. Se você também tem essa dúvida, tire um tempinho do seu dia para a leitura do conteúdo a seguir. Vamos lá!

Psiquiatria e psicologia: a diferença já começa na formação acadêmica

A primeira diferença entre ambas as áreas é a formação acadêmica de cada profissional. Para poder atuar na área de psiquiatria, é necessário cursar seis anos de medicina e, em seguida, mais dois ou três de residência médica em psiquiatria, ou seja, uma especialização específica nessa área.

Já para atuação como psicólogo, é preciso fazer graduação em psicologia, com cinco anos de duração e, após, cursar uma especialização, que varia entre um ano e meio e dois anos, na área da abordagem escolhida.

Problemáticas e encaminhamentos tratados por cada profissão

As problemáticas tratadas por cada profissão são fatores que também podem ser utilizados como forma de diferenciar uma da outra. A psiquiatria trata problemáticas, como:

  • dependências químicas;
  • esquizofrenia;
  • transtorno obsessivo-compulsivo, o famoso TOC;
  • bipolaridade;
  • depressão;
  • ansiedade.

Já os encaminhamentos para abordagem da psicologia são:

  • casos de crises de ciclo de vida, como desemprego ou divórcios;
  • lutos;
  • depressão;
  • ansiedade;
  • síndrome do pânico.

Além disso, psicólogos são os profissionais aptos e permitidos para aplicação de testes vocacionais, auxiliando seus pacientes a encontrarem uma posição de trabalho de acordo com suas preferências pessoais.

Metodologias de trabalho

Embora as metodologias de trabalho possam parecer semelhantes em determinadas situações, em alguns casos específicos, elas podem ser muito diferentes.

Psiquiatria e psicologia podem utilizar a conversa como principal ferramenta de trabalho. Entretanto, além da conversação, psiquiatras podem, também, prescrever medicamentos que atuam diretamente sobre o sistema nervoso, como forma de amenizar mais rapidamente os sintomas dos seus pacientes.

Áreas de atuação

Psiquiatras trabalham diretamente em consultórios, hospitais, clínicas multidisciplinares, e ambulatórios de atenção psicossocial.

Já psicólogos atuam em clínicas particulares, hospitais, postos de saúde, ambulatórios de atenção psicossocial e departamentos de recursos humanos (RH) de empresas.

Período de tratamento

De maneira geral, psicólogos tendem a estabelecer um período de consultas que dura em torno de 60 minutos. Dessa maneira, há tempo hábil para um aprofundamento do conflito psicológico, além de haver um apoio mental ao paciente. As sessões podem ocorrer entre uma ou duas vezes na mesma semana.

Já os psiquiatras costumam atender por períodos de 30 a 60 minutos mas não realizam avaliações psicológicas tão profundas como os psicólogos. Eles se dedicam a saber qual foi a evolução do paciente, qual medicação foi prescrita, e a necessidade de ajuste de doses de acordo com os progressos apresentados, assim como a manutenção de retornos periódicos.

Saber a diferença entre psiquiatria e psicologia é primordial para um paciente escolher o tratamento que é mais adequado aos seus problemas e sintomas.

Você já precisou de auxílio psicológico ou psiquiátrico? Como foi o tratamento? Ficou satisfeito(a) com os resultados? Deixe um comentário contando sua experiência!

Dra Karine Cunha

Sobre

O blog Dra Karine Cunha oferece os melhores conteúdos dedicados à saúde mental.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Share This