Será que a gagueira infantil é normal? Veja quais sinais observar

3 minutos para ler

A gagueira infantil pode colocar muitos pais em alerta, com medo do surgimento de algum problema mais grave — e não é à toa. Afinal de contas, como diferenciar um distúrbio da fala de uma simples dificuldade, normal dessa fase da vida?

De fato, a repetição de sílabas e sons pode ter várias origens, como o nervosismo da criança pela dificuldade de formar palavras, por exemplo. Mas, dependendo da gravidade do caso, pode ser necessário buscar um tratamento o quanto antes, para aumentar as chances de cura.

Seja como for, é fundamental obter o máximo de informações possíveis sobre o assunto para dar ao quadro o direcionamento adequado. Então, se você ficou interessado, continue lendo o nosso artigo e tire todas as suas dúvidas!

Quando a gagueira infantil merece atenção especial?

Antes de mais nada, é importante frisar que esse é um quadro comum em certas idades. Crianças que tenham entre 2 e 3 anos podem gaguejar, justamente por estarem numa fase de formação da fala — o que costuma vir acompanhado de certa ansiedade. Agora, se durar mais tempo que isso, aí sim o problema merece maior atenção e um tratamento adequado, pois pode ser o caso de uma gagueira crônica e patológica.

Também vale dizer que é comum que eventuais dificuldades de fala fiquem mais perceptíveis durante a fase de alfabetização, podendo se agravar caso a criança se sinta pressionada a não cometer erros. É necessário, portanto, ter paciência e cuidado nesse momento também, para que o problema não evolua.

Quais são os principais sintomas desse quadro?

As características mais comuns da gagueira infantil é a repetição ou o prolongamento das sílabas. Também pode ocorrer o bloqueio de sons e a fragmentação das frases — nesses casos de bloqueio, inclusive, a criança pode desenvolver tiques e fazer uso de palavras de apoio repetidas vezes ao longo das frases. Por isso, um bom sinal de alerta para os pais é a dificuldade da criança de formar sentenças com começo, meio e fim.

Como é o feito tratamento da gagueira infantil?

O tratamento do quadro é relativamente simples, mas requer a atenção de um profissional fonoaudiólogo ou psicólogo. São eles que possuem a qualificação necessária para iniciar um programa remediador focado nas necessidades específicas da criança.

Além disso, vale dizer que a palavra de ordem aqui é tempo: o problema precisa ser detectado o mais cedo possível para que o tratamento seja iniciado com antecedência, aumentando as chances de cura e garantindo que não restem sequelas na fala do paciente. Então, preste atenção aos sintomas que vimos aqui e mantenha-se em contato com a escola, para que eventuais sinais sejam devidamente comunicados, se surgirem.

Então, gostou da leitura? Agora você já conhece os principais sinais da gagueira infantil e sabe a hora certa de buscar ajuda profissional, caso o problema seja detectado. Se quiser continuar por dentro de mais dados relevantes sobre saúde e bem-estar, aproveite para seguir o nosso perfil nas redes sociais! Estamos no Facebook e no Instagram.

Dra Karine Cunha

Sobre

O blog Dra Karine Cunha oferece os melhores conteúdos dedicados à saúde mental.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Share This